Telefones

(61) 3364.0029

(61) 3263.0029

(61) 3248.0451

(61) 9985.0029

(61) 9988.8080

Prêmio destaca responsabilidade social

Portal Alô 25/05/2012
Imprimir PDF
Doze pessoas foram homenageadas com o troféu Top DF 2012
25/05/2012 09h10
Isa Stacciarini
RUDNEY VICTOR
Hélio Queiroz recebeu o prêmio das mãos de Wilma Magalhães

Em uma noite marcada por emoção e glamour, autoridades e benfeitores da capital foram agraciados com o troféu Top DF 2012. A homenagem que tem o objetivo de qualificar, incentivar, apoiar e divulgar os trabalhos de responsabilidade social realizados por empresas e cidadãos, premiou 12 pessoas. Os escolhidos receberam o troféu por terem sido destaques  no Distrito Federal no ano de 2011. Dentre os homenageados estava o presidente do grupo Alô Brasília de Comunicação, Hélio Queiroz, precursor do processo de renovação da praça Alô Cultural do Setor Comercial Sul (SCS) que apresenta semanalmente shows artísticos, sempre  às sextas-feiras.

A grande novidade na realização do prêmio deste ano foi a contribuição para o projeto de revitalização do SCS. Segundo a presidente do Top DF, Wilma Magalhães, o grupo Alô tem sido um dos grandes entusiastas da revitalização e foi o precursor da retomada do SCS.  “Com o projeto Alô Cultural, foi dado início ao processo de revitalização. Inclusive foi o que me motivou a abrir o espaço cultural Novo Museu. Trabalhei dez anos no SCS e o centro da cidade precisa voltar a ter  atenção”, destacou. “Necessitamos catequizar as pessoas para a cultura e a responsabilidade social”, disse a empresária.

O presidente do Alô Brasília explicou que a equipe trabalha para que o SCS possa ter vida nova. Segundo ele, o trabalho realizado é feito em prol da capital. “O SCS foi por muito tempo, centro das decisões. Eventos culturais e políticos eram constantemente realizados aqui na Praça dos Artistas que hoje  recebe o projeto Alô Cultural. Resgatamos o espaço e o transformamos em um ponto cultural, não com concreto, mas com pessoas”, destacou. Ao receber o prêmio, o empresário concluiu. “É uma grande satisfação receber este prêmio aqui,  onde grandes fatos e decisões ocorreram. Em dois anos e meio de existência, o Alô Cultural vem valorizando e renovando este espaço tão importante da nossa capital. Queremos que o SCS volte a ser um menino”, comentou.

Durante as homenagens, o Top DF doou meia tonelada de alimentos para a Casa do Candango e para a Associação Judô com Tranquilini. O cheque simbólico para o professor de judô e presidente da associação, José Mário Tranquilini, foi entregue por Wilma Magalhães e Hélio Queiroz. Os alunos da associação também estiveram presente e subiram ao palco para serem prestigiados. “Isso representa mais uma etapa, já que é uma dificuldade manter esses meninos com viagens e alimentação. De certa forma o esporte é um meio de livrar essas crianças e jovens de coisa errada”, destacou o karateca Tranquilini.

Com 50 anos cuidando de crianças e idosos, a Casa do Candango também foi homenageada e recebeu o cheque simbólico de meia tonelada de alimentos. A coordenadora administrativa irmã Selma, ressaltou o reconhecimento pelo prêmio e a importância da doação. “Cuidamos de crianças de 1 ano e idosos de 103 anos. É um sentimento de muita gratidão sabermos que somos reconhecidos pelo trabalho que realizamos em Brasília”, comentou.

A grande surpresa da noite foi a entrega do prêmio para a própria presidente do Top DF, Wilma Magalhães. O troféu entregue pela filha e assessora da Secretaria Geral da Presidência da República, Aline Magalhães, emocionou a empresária que não esperava pela homenagem. Sem palavras para descrever o momento, Wilma agradeceu o troféu com lágrimas nos olhos.

Durante a cerimônia também foram premiados o Secretário de Publicidade Abimael Nunes, que foi representado pela chefe de gabinete; o médico Carlos Augusto Carpaneda;  a presidente da Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais (BPW) de Brasília, Sônia Estela; a jornalista Marlene Galeazzi; Samuel Magalhães da Petrobrás;  a advogada Patrícia Garrote; a pastora e coordenadora do projeto Sim para a Família, Sandra Faraj; e o diretor geral do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Gastão Ramos, “É uma satisfação muito grande principalmente para quem tem muito tempo de Brasília como eu, que vivo na cidade há 52 anos. É o reconhecimento do trabalho realizado pela cidade e para a população”, apontou  Ramos.

 

Da redação do Alô

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar